Artigo: Ressurreição do Centro Histórico?

Foto: Reprodução

Camaçari tem se transformado ao longo dos anos, o que é natural. O comportamento da população, como as vestes, o linguajar, muitos hobbies e passatempos há muito desapareceram ou se deturparam frente ao modernismo ou dada a miscigenação de seus munícipes nessa cidade de imigrantes. Mas, nela permanecem alguns monumentos que resistem para contar a história.

A obra de revitalização do Rio Camaçari, mediante o esgotamento sanitário do município sugere trazer de volta um magnífico patrimônio natural há muito degradado; A árvore Camaçari, que originou o nome do município é encontrada em raríssimos lugares, o que alerta para uma imediata expansão do seu plantio. A linha do trem ainda corta a sede da cidade ao meio, já que a tentativa de sua retirada foi esbarrada em questões ambientais e burocráticas.

Em pleno miolo da cidade funcionavam um cinema, uma câmara de vereadores e uma estação ferroviária a menos de cinquenta metros um do outro. Esses espaços encontram-se, há muito, decadentes e abandonados.

Mas, por decisão do Conselho de Cultura Municipal através de reuniões e votação ocorrida no ano de 2013, com participação de membros do poder público e da sociedade civil que o compõem, esses prédios serão restaurados. O prédio do antigo cinema até ganhou uma limpeza completa dia 02 do corrente, com retirada – segundo a prefeitura – de toneladas de lixo. O evento ocorreu em uma ação conjunta com diversos órgãos municipais e pode ser um preságio do início das atividades.

A antiga estação ferroviária ganharia um braço de ligação à passarela que fica no local e serviria de espaço de entretenimento artísico- cultural. O prédio da antiga câmara, onde hoje funciona a secretaria de Cultura, passaria a ter dois andares. Mas, todos esses prédios, tidos como monumentos, teriam de manter a estrutura original, como forma de ajudar a preservar um pouco da historia do município.

O projeto já está no papel e sua execução é da vontade da atual gestão municipal. O orçamento para tanto já foi aprovado. Mas, como ali presente também está a linha férrea, cuja retirada foi garantida, o projeto gráfico foi elaborado e pago – à época custou mais de 2 milhões – e não se consumou, a população aguarda para ver – sem demasiado otimismo – finalmente a reestruturação do miolo do Centro de Camaçari.

Por: João Rocha

Pin It

Comentários bloqueados.